segunda-feira, 13 de agosto de 2007

indivisível

Às vezes sinto o sol e o ser. O sol que aquece. E o ser que sente.
Das outras vezes sinto ser o sol; ou o ser que quer sol; ainda o sol que quer ser.
É assim ser.

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue