sexta-feira, 8 de junho de 2007

ficou

A cidade que para trás ficou
Não é mais do que o caminho que voltou
Livre e desprendido de submissões
É o espaço aberto que se abre e absorve emoções
Incita a avançar,
Sem medo de recear
Não é esgrima nem sabor,
É mais útil do que qualquer dor

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue